Luz e Sombra

Thursday, March 17, 2005

Amigos & Solidão

"O que é necessário é só isto: solidão, grande solidão interior. Ensimesmar-se e por horas e horas não ver ninguém, - tem de se conseguir isso."
Cartas a Um Jovem Poeta - Rainer Maria Rilke

Como eu gosto e aprecio os momentos passados com os meus amigos. Como eu preciso deles, da sua companhia, de falarmos que nem umas gralhas, de aprendermos, de rirmos, de chorarmos, de discutirmos, de nos irritarmos uns com os outros, de crescermos, de caminharmos juntos nos terrenos pedregosos e escorregadios da vida.... Quantas vezes não me apetece estrangulá-los pelas verdades que me dizem e por isso custam a ouvir e reconhecer... Amo-os como pessoas independentes de mim, unos, com opiniões opostas às minhas, cheios de defeitos insuportáveis... (hihiii)
Isto tudo para falar de quê? Da solidão. De como gosto e preciso de estar com eles assim como preciso de passar longos momentos sozinha. O silêncio e a solidão são também companhias indispensáveis para eu manter alguma segurança e estabilidade psicológica. Preciso de tempo sozinha para pensar, assimilar tudo o que me rodeia, recuperar energias para depois voltar à luta... Quando estou com eles gosto de estar por completo, ou seja, presente fisicamente mas também emocionalmente, dar-lhes toda a atenção e carinho que merecem de mim (e também andar à porrada se for preciso!). Para tentar conseguir isso preciso de ter recarregado as baterias. E como se faz isso? Na solidão onde procuro conhecer-me, descendo às entranhas e vísceras da minha pessoa, explorando as minhas limitações e fronteiras, transformando-me, tentando tornar-me uma pessoa melhor, enfrentando os meu medos e demónios (tendo a clara noção que é uma luta para toda a vida), escrevendo, lendo...
Mas obviamente que a minha relação com a solidão não é sempre assim tão pacifica e acolhedora. Porque me faz estar sozinha comigo própria é dolorosa, arrasta o desespero, o medo. Sim, a solidão é difícil, muito difícil, e por isso é que não devemos fugir dela,

"Sabemos pouco, mas que temos de nos agarrar ao que é difícil é uma certeza que não nos poderá abandonar; é bom estar só, pois a solidão é difícil; que alguma coisa seja difícil deve ser mais uma razão para que a façamos."
Cartas a Um Jovem Poeta - Rainer Maria Rilke

Deixo a seguinte pergunta,
Será que alguém que não consegue estar sozinho, que precisa de estar a toda a hora rodeado de amigos/conhecidos, conseguirá alguma vez ESTAR verdadeiramente com alguém?




"Considero saudável ficar sozinho a maior parte do tempo.(...) Na maioria das vezes somos mais solitários quando circulámos entre os homens do que quando ficámos sozinhos, onde quer que se esteja."
Henry David Thoreau; Walden ou a vida nos bosques

5 Comments:

  • Falar, comunicar, escrevinhar, passar horas ao telemovel, no messenger, no IRC, em conversas de café, com os colegas de escola, escrevinhar, falar... comunicar? Se somos seres sociais, porque desejamos tanto estar sós? Se somos fugitivos de nós mesmos, porque teimamos em existir socialmente, porque não somos felizes nem sós, nem acompanhados, nem deprimidos, nem apaixonados, nem vivos, nem mesmo depois de mortos? A infelicidade, incerteza, inquietude e imponderabilidade assombram-nos durante toda esta arrastada e efémera existência. Acredito na vida depois da morte, não acredito na alma, acredito em Deus, e Deus não acredita em mim, acredito que estou vivo, não acredito no que digo, no que escrevo no que penso, nem no que tu pensas, não acredito, e só acredito no que hoje tu me disseres para acreditar!

    ENTÃO, QUEM SOU EU???

    "Eu Sou", é uma contradição em si mesma, pois a afirmação não tem eco se não houver ninguem para a escutar, nem que seja eu, ou tu, sós no meio do nada que é tudo, da onda que nos abraça, na tormenta que nos deita na cama e nos adormece, aguardando a chegada da morte em vida, da vida para além da vida, do ser, do viver, da alma em que agora acredito...

    Eu preciso de ti, e tu de mim. Se não existisses eu nunca estaria só, pois é no conforto/confronto da solidão que me identifico, que sei que realmente SOU, e que tu, todos vós, existem, vivem e se manifestam. Eu sem ti não tenho contexto, tu sem mim és um reflexo do vazio. Tu e eu somos todos nós, desesperadamente em busca de outros como nós para lhes dizer que precisamos de estar finalmente sós, e assim apreciar a companhia, a deles... e a nossa.

    Não há maior vazio do que não saber que existimos.

    By Blogger Der Überlebende, at 11:07 PM  

  • a pergunta não era uma indirecta para mim, depois da conversa que tivemos no café, pois não?!
    ugrrrr!!!! :p

    todos nós precisamos do contacto humano, da presença! mas também precisamos de solidão, sem duvida nenhum!

    um amigo, ~disse-me, "os momentos de pausa e de solidão são o que nos faz apreciar a vida!", e tenho que concordar!
    eu adoro estar com amigos, adoro a conversa, a "porrada" (como dizes), e quando estou sozinha, gosto de saber que posso sair quando me apetecer e bater à porta de alguém, que mesmo todo remelento, ma abra! :)


    jinhux e gostei muito deste teu texto, está "benhe escrebido" ...

    By Blogger Ana João, at 7:14 PM  

  • Taí...
    Uma forma interessante de observar a questão...
    A necessidade da solidão, para aprendermos a viver com os outros...
    Gostei...

    Beijos :)

    By Blogger Du, at 4:34 AM  

  • "...a minha relação com a solidão não é sempre assim tão pacifica e acolhedora. Porque me faz estar sozinha comigo própria é dolorosa, arrasta o desespero, o medo. Sim, a solidão é difícil, muito difícil..." - Já nos tinhas mostrado esse desespero quando o teu "Pedro" percorreu a sua lista dos contactos do telemóvel sem encontrar alguém a quem pudesse ligar... mas acho que o Rilke diz tudo com "Na maioria das vezes somos mais solitários quando circulámos entre os homens", pois cada um de nós vive para comunicar, mas "Os limites da minha linguagem significa os limites do mundo", já dizia Wittgenstein. E a nossa linguagem não consegue pôr cá para fora este
    universo que vive em cada um de nós. E sobre a solidão de cada um, nada melhor que a 7ª proposição básica do mesmo filósofo: "What we cannot speak about we must pass over in silence."
    Abraço à Booklover, do Der Igel :)

    By Anonymous Anonymous, at 5:40 PM  

  • sim, o silêncio é precioso e ajuda-nos a comunicar imenso... mas também pode ser deveras assustador! há sempre aquele constrangimento quando estamos com um conhecido e não há nada para dizer... oh, Zeus... como é incomodativo, como nos apetece desaparecer!
    mas com um amigo tudo é diferente, não precisamos sequer de falar para estarmos bem, para comunicarmos! ouvirmos o silêncio, a respiração do outro, como é delicioso, como o podemos entender...

    By Blogger Eduarda Sousa, at 10:42 AM  

Post a Comment

<< Home


 

referer referrer referers referrers http_referer