Luz e Sombra

Wednesday, January 05, 2005

O Demónio e a SENHORITA PRYM

De Paulo Coelho tinha lido “O Alquimista” e “Verónica decide morrer”. Tinha posto fim a Paulo Coelho porque pelo que me tenho informado a catadupa de livros que têm saído não vale nada. Paulo Coelho é um escritor de plágios, basta ter lido algumas obras de referência para encontrar todas as ideias nos seus livros. Até parece que a história de “O Alquimista” foi roubada de uma pessoa que mais tarde o processou. Mas não posso precisar isto, posso até estar errada,apenas me lembro de ter ouvido falar vagamente neste assunto. Mas entretanto uns amigos ofereceram-me no Verão passado “O Demónio e a Senhorita Prym”, obra para reflectir sobre o bem e o mal. Tentando abstrair-me da ideia de ter sido escrito por PC tentei gozar com a leitura, pensar, aprender mais. Acho que o livro deveria ser mais longo para abarcar toda a narrativa. Acrescenta muitos factos logo de ínicio e como não li o livro seguido no dia seguinte tinha de voltar atrás para relembrar alguns factos essenciais para conseguir acompanhar. Aborda a temática do bem e do mal. Viscos, uma aldeia esquecida, recebe a visita de um viajante que trás o demónio consigo. A partir daqui as pessoas vão ser tentadas a escolher o caminho do bem ou o mal. É interessante, destaco as seguintes passagens:

"Bem feito. Desempenhar o papel de alma caridosa era apenas para os que tinham medo de tomar atitudes na vida. É sempre muito mais fácil acreditar na bondade do que enfrentar os outros e lutar pelos seus direitos. É sempre mais fácil ouvir uma ofensa e não revidar do que ter coragem para se lançar num combate com alguém mais forte; podemos sempre dizer que não fomos atingidos pela pedra que nos atiraram, e só de noite – quando estamos sozinhos e a nossa mulher, ou o nosso marido, ou o nosso amigo de escola, está a dormir – só de noite é que podemos chorar em silêncio a nossa cobardia."

Eu também tenho a mania de me armar em boazinha frequentemente e por causa disso já chorei muitas vezes sozinha deitada silenciosamente. Por vezes o melhor é mesmo não fazer nada! Mas também não podemos deixar ser esmagados em pó!

"O teu problema não é exactamente a justiça de Deus – disse o homem – Mas o facto de que escolheu ser sempre a vítima das circunstâncias. Conheço muita gente nessa situação.
-Como você por exemplo.
-Não. Eu revoltei-me contra algo que me aconteceu, e pouco me importa se as pessoas gostam ou não das minhas atitudes. Você, pelo contrário, acreditou no papel de órfã, desamparada, alguém que deseja ser aceite a qualquer custo; como isso nem sempre acontece a sua necessidade de ser amada transforma-se num desejo surdo de vingança."

Quantas vezes não é mais fácil deixarmo-nos ser vítimas das circuntâncias? Desempenhar o papel de coitadinha e sentirmo-nos amadas e protegidas e sentir que alguém toma conta de nós. FALSA ILUSÃO! FELICIDADE ESPORÁDICA! RAPIDAMENTE DESAPARECERÁ E AINDA MAIS FUNDO CAIRÁS DO ABISMO.................

10 Comments:

  • Ola,
    tenho 2 coisas a dizer:

    A primeira sobre Paulo Coelho. Acho que lhe falta algum conteúdo, mas tem uma capacidade de comunicação que nós, publicitários, valorizamos imenso: a capacidade de tornar a mensagem acessível. é algo muito pouco elitista mas que merece ser apreciado e valorizado. Mas confesso que também já pus o PC de lado, conforme fui passando a leituras mais "sérias".

    A segunda é sobre a moral e a escolha. A escolha é o que destingue e dignifica o ser Humano.
    Cada um de nós para se sentir bem consigo próprio tem de fazer uma escolha relativamente ao rumo que leva na sua própria vida e a sua dignididade dependerá da força com que segue esse caminho. Aquele que está constantemente a dar "jeitinhos" contornando as suas próprias regras encontrará a sua vida vazia de significado, enquanto que aquele que combate várias batalhas mantendo um rumo, sentir-se-á realizado.

    Bjs

    By Blogger Hugo Garcia, at 11:05 AM  

  • De Paulo Coelho só li precisamente o “O Alquimista” e “Verónica decide morrer". a altura até gostei do segundo. Porém não é autor que chame por mim. É um pouco a vulgo "literatura de cordel".
    *A

    By Blogger A. Narciso, at 2:10 PM  

  • pois..
    Paulo Coelho..
    como te disse.. não consigo mesmo gostar..
    li o Rio Piedra e gostei bastante.. mas.. o Verónica.. o Monte cinco..
    não vou começar a analisar ou fico aqui o resto dos meus dias..


    P.S.: foi um prazer enorme conhecer-te :>

    By Blogger Phoebus Lazurd, at 11:06 PM  

  • Não gosto de Paulo Coelho.
    Por não gostar, Nunca o li.
    (apesar de já muitos o terem me recomendado uns anos atrás... LOL)
    No fim, sempre sabemos o que deve ser...
    O certo e o errado, em qualquer circunstância, está gravado em nossas almas...
    Basta pararmos para escutar...
    Beijos.

    By Blogger Du, at 8:25 AM  

  • Não consigo gostar de Paulo Coelho.

    By Blogger Joana, at 11:50 AM  

  • Também adorei conhecer-te Phoebus_Lazurd. Quero conversar mais contigo... tenho tentado inscrever-me no msn mas não consigo! vou continuar a tentar!

    Sim, com esta leitura encerrei definitivamente Paulo Coelho, há coisas mais sérias e verdadeiras para ler...

    By Blogger Eduarda Sousa, at 1:49 PM  

  • Na altura que li o primeiro livro dele, gostei muito. Hoje em dia, não o suporto. Ele escreve aquilo que as massas gostam de ler, utilizando técnicas que exploram as lacunas de cada um. Escreve para vender, na minha opinião.
    A verdade é que já o critico à demasiado tempo sem ler nada recente dele. Um dia destes, dou-lhe mais uma oportunidade, só para depois poder dizer à vontade que não gosto mesmo :P

    By Blogger Paulo M, at 12:26 AM  

  • Espero não ser crucificada :-).

    Adoro Paulo coelho. Será da idade? Talvez.
    Julgo que todos os que gostam de ler, com o tempo vão "amadurecendo" e aperfeiçoando gostos. Hoje leio livros, que alguns anos detestaria.

    Acho a sua forma de escrever simples e directa. O último livro "Zahir", tocou-me.

    Mas como costumo dizer, gostos não se discutem. IMPORTANTE É LER.

    By Anonymous Anonymous, at 5:04 PM  

  • andavah eu akih a pr0cura de mais inf0rmaça0 sobre o meu autor fav0rit0 (paul0 c0elh0) ou PC kumuh u keiras xamar kuand0 xegu aki e me depar0 c0m ist0* 0uve la, na0 keruh ser mal educada nem nada du genr0 p0is respeit0 akil0 k dixexte maS se na0 kurtes PC u k kurtes??
    é k PC tem uma maneira fantastica e escrever,, capta a atenxa0 a kk um,, t0d0s 0s livr0s dele sa0 fantastic0s p0is ja us li... devias ler tudo e na0 kriticar!!!!!
    vE se aprendes u k e literatura...
    Xau!

    By Anonymous Anonymous, at 3:45 PM  

  • Cara kelly,
    Gostei da maneira como defendes o teu autor favorito. Eu também gosto do Paulo Coelho. Só quero sugerir-te uma coisa - para a próxima vez tenta escrever num português normal para que a gente possa entender-te. Eu sou estrangeira e mesmo assim faço esforço de escrever correctamente. Acho que este blogue, dedicado à literatura, é bastante sério para usarmos o português mutilado dos "chats". Espero que os demais membros deste blogue vão estar de acordo comigo.
    Obrigada!

    By Blogger amalia, at 5:29 PM  

Post a Comment

<< Home


 

referer referrer referers referrers http_referer